Sobre mim

Olá! Eu sou Cristina e sou estudante de Direito em Ourense.

Embora sou muito nova para poder dar umha opinião minimamente fiável e a minha experiência é praticamente nula, quero explorar mais do que a educação regulada me dá, assim que falarei um bocado do que me levou a escrever este blogue.

Tinha muitas ganas de começar a escrever, mas custava-me muito pelo medo. Umha estudante que se está a formar, de que vai falar? Um medo que também noto que existe entre o próprio estudantado e que é lógico sentí-lo. A nossa formação é dirigida, desde que somos cativos, a introduzir-nos no mal chamado “mercado laboral”. Mas a comunicação é fortemente castigada e, em troques, temos umha competitividade selvagem entre nós por ficar dentro do que se considera “o normal”.

Temos medo de nos equivocar, a não parecer umhes burricãos que não temos nem ideia da vida e que se riam de nós, alentado muitas vezes por pessoas que tratam de fazer-nos ver como esterco e deixar claro que aqui não pintamos nada.

Por isso queria escrever. Tratar de lhe dar umha visão jurídica aos temas da atualidade quando se está a começar é complicado, mas se podo aprender um 1% cada dia, com isso estou satisfeita. O meu interesse foca-se bastante no âmbito laboral, mas também escriverei sobre outro conteúdo do que goste falar.

Com tudo, sei que o Direito está para o que está: umha ferramenta do Estado para o controlo da sociedade e manter a hierarquia ideológica da classe dominante, e é algo que tenho e terei muito presente.

Também vejo coherente partilhar as minhas experiências estudiantís e as dos meus companheires, que tanto sofremos pela excessiva competitividade, pelo estrés, a ansiedade; as formas de estudo e aplicação dos nossos conhecimentos num mundo onde a titulitis conseguiu, ainda mais, a segregação do alunado e a precarização dos trabalhadores mais novos, bem seja do que estudarom (e aqui um artigo muito interessante sobre como se aproveitam des noves nos despachos de advogades), ou bem têm que se adicar a outra cousa ou incluso emigrar. Realidade que afeta cada dia a mais pessoas e, coma elas, eu também penso que o futuro não vai ser muito melhor.

Bom, sei que os começos são duros e que seguramente me vai custar colher um bom arranque, mas ao primeiro é o que toca. O importante para mim era começar a escrever os meus pensamentos e que estes quedaram gravados num blogue; não me quero pôr instagrammer ou algo assim, mas algo que assinalei antes foi a minha gana por aprender. Defender as minhas ideias e que com estas poida ajudar a outra gente, porque o conhecimento que não se partilha é conhecimento perdido.

Deixar atrás o individualismo é outra das metas que persigo, além de formar-me e conseguir, ao menos, poder desenvolver-me por mim mesma um bocadinho de nada. Um pequerrechinho, só isso! Espero não aborrecer muito e tentar ir corrigindo as gralhas que neste processo cometerei.

Deixei o blogue em stand by durante bastante tempo porque não me via capaz, após um curso tão duro, de escrever nada. Essa sensação de não valer por não ter umha determinada nota, de ter que sofrer pela bolsa de estudos, não defraudar a familiares e amigues… Mas agora quero começar umha etapa nova. E espero que, ainda que as cousas não sempre vaiam como deveram, tratar de saír adiante, porque antes ca mim, já forom outros antes e não fico sozinha na faz da Terra.

Muitíssimo obrigado por chegares ao final deste post introdutório e vemo-nos na seguinte leitura!

Aviso legal · Política de privacidade · Política de cookies · Condicións do servizo · Normas para o usuario